Cem Anos de Solidão

Choveu durante quatro anos, onze meses e dois dias.
Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o Coronel
Aureliano Buendía havia de recordar aquela tarde remota em que
seu pai o levou para conhecer o gelo. Macondo era então uma aldeia de
vinte casas de barro e taquara, cons­truídas à margem de um rio de
águas diá­fanas que se precipitavam por um lei­to de pedras polidas,
brancas e enor­mes como ovos pré-históricos. O mundo era tão recente
que muitas coisas careciam de nome e para mencioná-las se precisava
apontar com o dedo.

Gabriel García Márquez

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s