Quando o futebol se chamava infância.

(1) Os dois melhores não podem estar no mesmo lado. Logo, eles tiram par-impar e escolhem os times.

(2) Ser escolhido por último é uma grande humilhação.

(3) Um time joga sem camisa.

(4) O pior de cada time vira goleiro, a não ser que tenha alguém que goste de Catar.

(5) Se ninguém aceita ser goleiro, adota-se um rodízio: cada um cata até sofrer um gol.

(6) Quando tem um pênalti, sai o goleiro ruim e entra um bom só pra tentar pegar a cobrança.

(7) Os piores de cada lado ficam na zaga.

(8) O dono da bola joga no mesmo time do melhor jogador.

(9) Não tem juiz.

(10) As faltas são marcadas no grito: se vc foi atingido, grite como se tivesse quebrado uma perna e conseguirás a falta.

(11) Se você está no lance e a bola sai pela lateral, grite “nossa” e pegue a bola o mais rápido possível para fazer a cobrança (essa regra também se aplica a “escanteio”).

(12) Lesões como destroncar o dedão do pé, ralar o joelho, sangrar o nariz e outras são normais.

(13) Quem chuta a bola pra longe tem que buscar.

(14) Lances polêmicos são resolvidos no grito ou, se for o caso, no tapa.

(15) A partida acaba quando todos estão cansados, quando anoitece, ou quando a mãe do dono da bola manda ele ir pra casa.

(16) Mesmo que esteja 15 x 0, a partida acaba com “quem faz, ganha”.

(17) Clássico é Rua de cima x Rua de Baixo.

(18) Nunca tem juiz e o time que perde põe a culpa no árbitro.

(19) A torcida ficava no barranco.

(20) Quando acaba o futebol sempre some os chinelos.

Dos Cegos do Castelo me despeço e vou…

Vivemos ente cegos e surdos onde ninguém mais exerga as batalhas travadas diariamente ninguém mais escuta nossa súplicas ou lamentos.

Porém vivemos entre pessoas que transferiram todos os sentidos para a fala uma sociedade que se expressa pelo que quer e como quer, como diria o mestre M.Cortella “A internet deu voz aos tolos”

Mas os tolos e os imbecis sempre tiveram voz basta anunciar um projeto novo que os surdos passam a ouvir e os cegos começam a ver e se não bastasse esse milagre ainda falam e falam muita merda, palavras que desmotivam palavras de incerteza, pessoas que não dao conta de gerenciar o próprio salário consegue em segundos fazer uma explicação com argumentos que inclui até o dólar somente para tentar te desmotivar e te torna frio cego surdo e mudo como elas, uma pessoa sem sonho sem expectativa.

Vão falar da sua idade, do mercado, do tempo, do preço e de toda incerteza, vão até dizer que ninguém vai comprar sua ideia ou seu produto.

É nesse momento que você precisa se despedir dos cegos do Castelo e partir em busca de realizar seu projeto antes que o tempo passe e um dia você acorde e perceba que alguém realizou.

E ainda ouvirá dos cegos do Castelo puxa que ideia boa que essa pessoa teve.

O corpo envelhece sem a sua permissão…

O corpo envelhece sem a sua permissão a alma só se você permitir.

E com o passar dos anos vamos reencontrando amigos, relembrando histórias algumas se tornam lendas outras apena mito.

De uma época que não havia registro de uma época que um álbum de fotografia era um livro de história alguns com 36 capítulos outros com 24 e alguns com apenas 12 mas que passavam de geração em geração histórias que eram escolhidas a dedo antes de serem eternizadas em um flash.

Em algum momento de nossas vidas nós distanciamos uns dos outros passamos a colecionar tesouros e esquecer da verdadeira essência da vida.

Porém quando encontramos novamente amigos que a muito não víamos bate uma sensação gostosa no peito uma vontade de quebrar todos os protocolos abraçar e chama-lo pelo velho apelido.

Que sorte tem os cães que ao rever um velho amigo sai em disparada se quer pensa na cor da pata enlameada não existe protocolo e pula no peito do amigo, abana o rabo lambe e late.

Muitas vezes vivemos de protocolo, como vai a família, o que tem feito da vida, onde está trabalhando.

Quando um simples senti sua falta meu amigo seria mais qur o suficiente para resgatar toda a sintonia da velha e boa amizade.